Chegar na Inglaterra com filhos: Primary School

Nossa mudança era única em muitos aspectos. Mas o principal deles é que estávamos vindo para cá com duas crianças pequenas: uma com 6 anos e outra com 5 meses.

Antes mesmo de sair do Brasil pesquisamos, lemos, discutimos e mesmo assim chegamos aqui sem muitas respostas sobre como seria a adaptação delas por aqui.

Ainda no Brasil nos certificamos de:

  1. Traduzir as certidões de nascimento para o inglês;
  2. Atualizar a carteira de vacinas com o calendário brasileiro (como país tropical, o calendário de vacinações é um dos mais completos do mundo.)

Chegamos aqui no mês “errado”. Vou explicar o porquê: a escola britânica tem algumas férias ao longo do ano letivo e chegamos no início das férias de Páscoa, ou Easter half-term. Assim, nossa filha mais velha ficou 20 tantos dias esperando para entrar na escola.

Para a matrícula:

  1. Escolhemos duas escolas que eram próximas da nossa casa;
  2. Entramos em contato com o nosso council (uma espécie de subprefeitura) e preenchemos o formulário com os dados dela e nossas escolhas;
  3. A escolha n.1 foi notificada de nosso desejo e deu o “aceite” – tinha vaga para nossa filha.
  4. Fui até a escola com ela, conhecemos, preenchemos os formulários necessários e conversamos com a professora.

 

 

skatenete
Estacionamento de skatenetes

 

Foi um processo bem simples. O mais importante quanto à escolha da escola é conseguir ler os relatórios emitidos pelo governo sobre o desempenho da escola escolhida. Esses relatórios são chamados de Ofsted. Encontramos muitas informações neste link.  

Embora a escola seja beeeeeem diferente da escola que ela frequentava no Brasil, muitas coisas têm nos agradado:

  • Ela tem aulas extras: natação; música; dança; “construção de brinquedos”;
  • A escola fornece as refeições: lanche e almoço. Este é um ponto importante para conhecermos aspectos relevantes da cultura britânica;
  • 72% dos alunos da escola não falam inglês em casa. Portanto, eles estão mais do que acostumados com estrangeiros. Isso ajudou muito na adaptação;
  • Todos os alunos moram MUITO perto da escola. Isso dá uma sensação de pertencimento a uma comunidade muito importante;
  • A grande maioria das crianças vai para a escola de skatenete. Tem congestionamento e tudo! Rsrsrsrs
  • O horário das aulas é das 9:00 até 15:30.
  • Muitas escolas oferecem breakfast club & after school care para as famílias que não tem onde deixar as crianças enquanto estão trabalhando. Os preços são bem praticáveis: £3 para o café da manhã e mais £10 para o afterschool;
  • As aulas vão de Setembro a Julho com 6 ‘mini’ férias no meio;
  • Os uniformes são vendidos em supermercados e são bem acessíveis: £6 por 3 camisetas polo; £8 por 2 vestidos de verão; £12 por um sapato de couro (estilo boneca). É interessante analisar a perspectiva de todos irem para a escola com a mesma roupa (quando eu digo mesma roupa falo também das meias e acessórios para os cabelos!) porque não há comparação entre as crianças…
  • A escola fornece todo o material que as crianças usam. E, mais uma vez, não há comparações entre as marcas e qualidades dos materiais.

 

Logo logo chegam as férias de verão…

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s