I was looking for a job and I found a job…

Das muitas perguntas que recebemos sobre a nossa mudança para a Inglaterra, o tema que lidera em dúvidas é a busca por um novo emprego.

E na terra da rainha, o que não falta são anúncios em busca de pessoas para trabalhar. Placas em lojas, pubs, mercados, cafés, restaurantes e hotéis!

 

WhatsApp Image 2017-06-27 at 11.55.06
Anúncio do lado de fora de um Pub

 

Definimos em tópicos o que já percebemos por aqui:

  • A primeira coisa que você precisa ter em mente é: seu nível de inglês definirá o tipo de trabalho que você conseguirá. É claro que numa cidade cosmopolita como Londres até isso é relativo. Mas em linhas gerais a conta é simples:

Inglês bom = trabalho bom.

  • Para toda e qualquer vaga a primeira pergunta que o entrevistador fará é a seguinte:

“Are you eligible to work in the UK”?

E você precisará provar por A+B (utilizando seu passaporte europeu ou o seu visto) que sim, você pode trabalhar.

  • Os salários aqui são definidos por hora ou ano. Isso no começo é um pouco confuso porque não conseguimos definir exatamente quanto receberemos ao final de um mês. Mas esse aplicativo pode te ajudar:
uk salary app
App ‘Salary Calc

(Lembrando que o mínimo estabelecido é de £7,50 por hora)

  1. As diferenças de salário são bem pequenas. Aqui o seu superior não vai ganhar 8x a mais que você como no Brasil comumente acontece. Mais uma característica da economia inglesa.
  2. Diferente do Brasil, recebemos poucos benefícios além do salário: nada de convênio médico, vale transporte, vale refeição, vale alimentação, vale isso, vale aquilo outro. Aqui é o seu salário e ponto. Mas algumas empresas pagam PLR no início de um ano novo fiscal (que é em abril!)
  3. Os horários de trabalho em escritórios são, em sua grande maioria, das 9 às 5pm. Nada mal!
  4. Muitas, muitas, muitas pessoas trabalham aos finais de semana. Em nosso grupo de amigos em São Paulo ninguém trabalhava aos sábados, por exemplo. Mas isso aqui é bem comum.
  5. Uma coisa bem curiosa acontece aqui: muitas pessoas têm flexibilidade de horário no trabalho, por exemplo:
  • a professora que não trabalha de quarta porque leva a filha ao psicólogo;
  • a professora que só trabalha de segunda, quinta e sexta porque nos outros dois dias tem aula;
  • a profissional de TI que voltou da licença maternidade escolhendo não trabalhar às sextas para poder curtir mais a filha;
  • o gerente que uma vez por semana trabalha de casa;
  • As férias aqui são contadas em dias úteis! E segue mais ou menos este padrão:
  • se você trabalha de segunda à sexta, provavelmente terá 22 dias de férias + 8 bank holidays;
  • Se você trabalha em turnos, terá por volta de 28 dias de férias.

Essa ideia de dia útil de férias pode ser muito bem aproveita. Se tiver um feriado (e TODOS ELES CAEM NA SEGUNDA-FEIRA!) você pode pegar dois dias de férias na quinta e sexta anterior e ficar 5 dias de férias. Ou seja, programando bem dá pra ter férias todo mês!

 

compare-travel-market-home-page-image
Se combinar direitinho, todo mundo consegue sair de férias

 

  1. Você não precisa “ter faculdade” para trabalhar em muitas áreas. Para alguns cargos, basta que você tenha level 2/3 na sua área e está habilitado. Para conseguir esses levels, você faz um college, uma espécie de ensino técnico.
  2. Se você quiser trabalhar na mesma área de atuação que trabalhava no Brasil, precisará pedir a validação do seu diploma num órgão do governo. Vou explicar mais sobre isso num outro post.
  3. Uma boa maneira de começar a procurar trabalho por aqui é através de sites de busca e consultores de recrutamento. Os headhunters recebem das empresas que buscam profissionais, portanto, não se preocupe. Não há custos para você e, após um bate papo inicial, ele procurará as vagas certas e te encaminhará para as entrevistas. Na minha área – Educação – ao menos 12 empresas de recrutamento entraram em contato comigo. Além disso, há empresas especializadas em buscar profissionais de TI, Aviação, Hotelaria,  Saúde…
  4. Antes de começar a procurar emprego, atualize seu LinkedIn – que realmente funciona por aqui!
  5. Listamos alguns apps que podem te ajudar nesse início:
  • Reed;
  • Indeed;
  • Total jobs;
  • Adecco;
  • CV Library;
  • Caterer (especializado em hospitalidade e serviços);
  • Jobtoday (uma plataforma nova que funciona como um bate-papo e o empregador te contacta em até 24horas);

 

É bastante comum os entrevistadores perguntarem quanto tempo você está disposto a “perder” no transporte público. Mais um sinal da qualidade de vida. Marginal Pinheiros? Nunca mais.

 

london-underground-getty
Indo pro trabalho de ‘tube’: funciona, mas é lotado

 

Algumas empresas oferecem descontos de impostos se você optar por pagar a escola do seu filho diretamente com desconto em folha, mais detalhes em outro post.

Bom, o que sentimos sobre trabalho no Reino Unido é que realmente existem muitas ofertas e dá sim para selecionar o que é melhor para você de acordo com o que você quer fazer, o quanto quer trabalhar e o quanto quer viver.

Aqui se trabalha muito, mas há retorno.

 

Um comentário em “I was looking for a job and I found a job…

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s