De baby à toddler: o que esperar dos 3 primeiros anos

Ter trazido um bebê na bagagem foi o ato mais corajoso que tivemos desde a nossa decisão de mudar de país.

Liv tinha apenas 5 meses quando embarcamos e não tínhamos NENHUMA noção sobre como seria a vida aqui com um bebê. Esse foi, sem dúvida, nosso calcanhar de Aquiles. E se eu pudesse aconselhar nossos leitores, diria: “cautela e prudência! Ter filho pequeno aqui é babado!”

Com o intuito de sanar dúvidas de pessoas que desejam vir morar na Inglaterra com crianças pequenas, resolvi escrever este pequeno manual.

“Mas Camila, é mesmo tão difícil assim?”

Infelizmente sim. E essa resposta desanimadora diz respeito à educação pública gratuita por aqui.

As crianças só passam a ter direito ao ensino público a partir do seu terceiro aniversário (ou a partir do segundo em alguns casos específicos: como quando os pais vivem de benefícios e/ou as crianças são especiais)
A forma como o governo estrutura a educação infantil dita os passos de como os pais planejam suas famílias. E é beeem diferente do que vivíamos (e é comum!) no Brasil.
Licença maternidade

A primeira diferença significativa é que a mãe tem direito a uma licença maternidade de até um ano. Nos primeiros meses a mãe recebe o seu salário integral, depois o salário vai caindo proprocionalmente até o fim do décimo segundo mês.
Com tantos meses de licença maternidade e escolas públicas gratuitas a partir do terceiro aniversário, as mães passam os primeiros anos de vida de seus filhos vivendo quase que integralmente a maternidade. Ainda é pouco tempo aqui para conseguir perceber os resultados dessa passagem de baby a toddler com a mãe por perto.

Nurseries

A segunda diferença (quase tão significativa quanto a primeira) é que até existem escolas de educação infantil (muitas, mas muitas mesmo!) mas elas são caríssimas! (£££). Em nosso bairro, por exemplo, não encontramos nenhuma nursery por menos de £1,500 mensais… isso significa MUITO dinheiro e pelo menos 50% da renda mensal de muitas famílias.

2
Custos mensais de Nursery divididos por faixa de idade

É claro que as crianças frequentam as nurseries. E é aí que percebemos uma outra diferença: muitos desses alunos vão apenas alguns dias da semana, ou algumas tarde, ou algumas manhãs… As crianças frequentam as escolas de educação infantil part time porque os pais também escolhem trabalhar meio período. A Liv, por exemplo, ía ao berçário apenas às quintas e sextas-feiras.
Para os pais que mantêm seus filhos full-time em nurseries há a opção de pedir para que o governo pague uma porcentagem da mensalidade (chamada aqui de fees). Para ser elegível para este benefício você precisa morar aqui legalmente, ao menos um dos dois pais trabalhar e ganhar até £55k por ano. Geralmente o benefício é 30% do valor anual do childcare e pode significar um alívio para muitas famílias.
Com custos elevados de educação para crianças pequenas muitas famílias optam por ter todos os filhos de uma vez só (tipo escadinha) e aí os pais concentram essa experiência e ritmo de vida.

Quanto custa?

Se os custos de educação são caríssimos, não podemos dizer isso dos outros custos para se manter uma criança: comida, roupa, produtos de higiene, brinquedos e lazer.
Encontramos bons produtos para crianças até nas lojas de £1. Sabonetes, pomadas para assadura, babadores, lenços umedecidos…

3

4
Para os que usam fraldas descartáveis encontramos pacotes de £3 (próprias das marcas do mercado, por exemplo); têm pacotes por £5 (Pampers, Huggies) até £10 (orgânica, badabauê, escandinava)…

Espaços de brincar

1
Espaços pagos de brincar

 

Para as mães e pais não enlouquecerem em casa com as crianças pequenas (rsrsrs) existem diversos child centres pelos bairros com espaços pensados e adaptados para bebês. As sessões são semanais, algo em torno de duas vezes por semana, e gratuitas.
Há playgroups pagos que recebem crianças a partir do sexto mês de vida e cobram por volta de £9 por hora. Muito interessnte também.

Saúde e desenvolvimento

No que diz respeito à saúde e desenvolvimento dos bebês, cada criança tem uma health visitor responsável
por checar seus estágios de desenvolvimento, dar conselhos para as mães, instruir quanto à amamentação… as visitas acontecem em casa mês a mês até 1 ano. Depois disso, as consultas são feitas no posto de saúde do bairro a cada 6 meses. É interessante que você tem a liberdade de ligar para esse health visitor se estiver com alguma dúvida, por exemplo.

Há muitos benefícios em ver nossas filhas crescendo tendo acesso a um mundo de possibilidades e oportunidades. Mas NÃO É FÁCIL. Por não termos acesso à escola para a mais nova, tivemos que abrir mão de algumas coisas e repensar nossas carreiras, nossos horários e perspectivas para os próximos anos. Se você pensa em vir na mesma condição que viemos, esteja ciente de que o caminho é árduo e qualquer alternativa envolve pagar muito muito caro.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s