Child tax credit – um relato

A ideia inicial que nos levou a escrever esse blog foi reunir em um espaço todos os nossos aprendizados sobre a vida em um outro país.

É sabido por quem já leu os nossos outros textos que nosso maior empecilho ao chegar foi conciliar nossas vidas profissionais, a necessidade de trabalhar para renovar o visto com os cuidados da nossa filha mais nova, que na época tinha apenas 5 meses.

Com nossa filha mais velha não tivemos com o que nos preocupar. Frequenta a escola das 9 às 15h30 tendo algumas aulas extras que terminam às 16h30. Uma coisa a menos com o que se preocupar. Ufa!

Depois de MUITO quebrar a cabeça e pensar em esquemas pra conciliar tudo isso, ganhamos confiança, conhecemos os sistemas burocráticos da vida aqui e encontramos caminhos para suavizar o cotidiano.

Sou pedagoga e matriculei a Liv na mesma nursery – escola de educação infantil – onde eu trabalhava. Vendo de fora parece simples e resolvido, mas não foi bem assim. Essa nursery não me deu nenhum desconto especial por eu ser staff – ó, tão de parabéns! inserir ironia – e eu tinha que pagar a mensalidade – aqui chamada de fees – como qualquer outra mãe.

O que acontecia no fim do mês? Recebia em torno de £40 de salário. Incluíamos nessa conta o gasto que eu tinha com transporte, com o after school da nossa filha mais velha – que ficava na escola até às 18h… De um jeito muito simples: eu estava pagando para trabalhar.

Depois de muito pensar, resolvi pedir as contas. Não valia a pena, definitivamente.

Mas a vida continua. E foi aí que comecei a correr atrás de algum tipo de benefício – que muitos no Brasil chamam de “bolsa-vagabundo” mas que aqui é entendido como fundamental para você ter uma vida digna… – que me ajudasse a pagar a nursery.

Pesquisando no site do governo, encontrei alguns guias e formulários para aplicar para o “child tax credit”.

Está tudo aqui:https://www.gov.uk/child-tax-cred

Você encontra muitos guias de como preencher o claim na internet.

O passo foi mais ou menos esse:

1. Pesquisei e encontrei uma nursery perto de casa. Conheci, me encantei e solicitei uma vaga.

2. Preenchi um pequeno formulário on-line no site do Home Office;

3. Cerca de 10 dias úteis – working days – depois, recebi um formulário pelo correio;

4. Preenchemos o formulário com todos os dados que pediam – nossos insureance numbers, endereço, nome e data de nascimento das meninas, nome da nursery e o mais importante: número de registro da nursery no Ofsted (órgão que regulamenta as escolas, já espécie de auditoria);

5. Mais ou menos 6 semanas depois, entrei em contato por telefone pedindo um update do nosso processo. Fui informada que ele foi aprovado e que eu receberia na próxima segunda-feira – era uma quinta – o valor aprovado x2. Um referente ao mês atual e um outro referente ao mês anterior. Brasileira que sou, “paguei pra ver”.

6. Quando puxei o extrato da minha conta corrente, lá estava: todo o valor que haviam confirmado por telefone.

Exemplos de valores pagos

Geralmente o valor é algo em torno de 70% da mensalidade da nursery. No nosso caso, liberaram apenas 50% do valor alegando que não poderiam pagar mais porque eu estava sem vínculo empregatício. Ok, antes isso do que nada. Embora na minha cabeça não faça sentido, pois justamente não trabalho por não ter onde deixá-la. É aquele velho ditado: “quem nasceu primeiro?”

Enfim, depois de confirmar que o valor estava em minha conta, transferi o valor para a conta da nursery e Liv começou a adaptação no berçário. A adaptação foi gratuita e eu comecei a pagar a mensalidade apenas esse mês.

Devemos informar ao Home Office qualquer mudança que aconteça – de endereço, de emprego, de salário… – para que nosso benefício não seja cortado.

Assim que eu começar a trabalhar podemos pedir uma revisão do benefício para que o valor depositado cubra 70% da mensalidade da nursery, que hoje custa £1,800.

Todo o processo aconteceu nos meses de janeiro e fevereiro. Pode ser que algo tenha mudado ou mudará – já que o ano fiscal aqui começa em abril.

Espero que esse post esclareça e ajude quem está vindo ou vive aqui com filhos menores de 3 anos.

Enfim, é possível!

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s