Londres: Caput Mundi

Toda vez que me pego pensando em Londres, penso no que essa cidade já viu ou produziu. E consigo entender porque ela pode ser chamada de Caput Mundi (capital do mundo), como Roma foi assim também chamada um dia.

E pensar que essa cidade viu grandes vultos da cultura pop como Freddie Mercury e o Queen, a série cult de ficção científica Doctor Who, Charles Chaplin, os Beatles, Madonna e Elton John.

50547048_010892401-1.jpg
Abbey Road hoje – consegue ver os 4 atravessando a rua?

É a mesma cidade que viu nascer revoluções científicas como a produzida pelo inglês Charles Darwin, e físicos como Stephen Hawking ou matemáticos como Alan Turing, que decifrou os segredos da máquina nazista Enigma.

Quando penso que Shakespeare andou por essas ruas e que Jack, o Estripador encontrou suas vítimas nos becos de Whitechapel, que Bob Marley compôs e viveu ao norte da cidade, e que um dia Gandhi estudou direito e lutou pela paz por aqui.

Ainda esses dias assistia o noticiário e havia um senhor judeu dando entrevista. Curiosamente, a cena se passava na mesma rua onde cerca de mil anos antes os cruzados se reuniam para sair em direção a Jerusalém a fim de matar e morrer pela Igreja. Agora pare por um momento e pense nisso: dez séculos antes os cruzados saíam dali pra matar judeus. Quem um dia iria imaginar um senhor judeu andando naquela mesma rua mil anos depois?

Naquela região (Temple) há tanta história que é difícil saber por onde começar. Lá mesmo quase tudo foi destruído pelo grande incêndio de 1666, que ainda deixa marcas na alma do londrino que, frequentemente, faz treinamentos contra incêndio em todo e qualquer estabelecimento comercial mesmo séculos depois.

img_1570
St Paul Cathedral vista da Millenium Bridge

Perto dali fica a Catedral de St Paul, padroeiro da cidade desde tempos imemoriais. Só a catedral tem quase mil e quinhentos anos de história. Perto da Catedral fica uma área chamada Aldersgate, bem conhecida pelos metodistas como sendo o local onde John Wesley teve uma experiencia pessoal que iria mudar os rumos de sua vida e a vida de milhares de pessoas ao redor do mundo.

Aqui também fica Greenwich, e claro, o meridiano de Greenwich. Uma região maravilhosa com museus, um parque imenso, uma faculdade e o observatório astronômico.

Karl Marx compôs “O Capital” aqui (e frequentava o mesmo pub que nós vamos…). Curiosamente, as visitas ao cemitério onde ele está enterrado são pagas….

Numa parte da História mais recente, tivemos em 1997 o cortejo funebre de Lady Di enquanto Elton John cantava com a voz embargada “Candle in the Wind“.

Henrique VIII mandou matar sei-lá-quantas-esposas por sei-lá-quais-razões, Mozart chegou com 6 anos e se apresentou à corte e Winston Churchill engendrava os planos pra acabar com a festa de Hitler.

Vinte séculos atrás chegaram os Romanos e fundaram Londinium. Oito séculos depois era a vez dos Vikings chegarem na costa norte e descerem até Londres.

Não dá pra escrever tudo o que Londres é ou faz ou produz num único texto. Mesmo que fosse possível, seria injusto. Mas viver Londres é possível. E como é possível. Tocar o manto da História é uma coisa indescritível e dá pra fazer isso aqui na cidade.

Basta ter olhos pra ver.

Um comentário em “Londres: Caput Mundi

  1. Parabéns! É por essa é por tantas histórias que viram que vamos nos apaixonando por Londres!
    Apesar do clima frio a Inglaterra fascínia. 🌹

    Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s